Homem armado mata 3 policiais nos EUA

Policiais
Image caption O caso mobilizou um enorme número de policiais em Pittsburgh

No segundo atentado a tiros em menos de 24 horas nos Estados Unidos, três policiais foram assassinados neste sábado por um homem armado na cidade de Pittsburgh.

Os policiais teriam atendido a um chamado de emergência na casa do homem, mas ao chegarem no endereço, teriam sido surpreendidos pelo próprio Richard Poplawski, de 23 anos.

A polícia afirma que Poplawski aguardava os homens, vestindo um colete à prova de balas e armado com rifles.

Os dois primeiros foram alvejados quando entravam na casa e o terceiro quando se aproximou para socorrê-los.

Tiroteio

O homem então trocou tiros com a polícia durante quatro horas, até ser ferido e se render.

Amigos afirmaram que ele perdeu o emprego recentemente e estaria preocupado com a possibilidade de o presidente americano, Barack Obama, proibir armas no país.

No dia anterior, outro homem armado abriu fogo contra 13 pessoas no Estado de New York.

Em uma entrevista coletiva na televisão, o chefe da polícia de Pittsburgh, Nathan Harper, afirmou que o sábado foi "um dia muito triste" para a cidade.

"Nossos corações e orações estão com os policiais que sacrificaram a própria vida."

Harper disse ainda que a chamada de emergência foi feita pela própria mãe do agressor, que teria passado todo o episódio trancada no porão da casa.

De acordo com as autoridades, Poplawski estava armado com dois rifles, uma pistola e caixas de munição.

Ele vai ser processado por triplo homicídio, agressão grave e uso ilegal de arma de fogo.