Cientistas desenvolvem 'injeção contra cicatriz'

medicamento em tubo de ensaio
Image caption Medicameto deve ser injetado na pele antes e depois da ciruegia.

Cientistas britânicos desenvolveram um medicamento que pode evitar a formação de cicatrizes após cirurgias.

Segundo os especialistas, da Universidade de Manchester, a substância deve ser injetada na pele antes e depois do corte cirúrgico.

Feito à base da substância avotermina, o medicamento ativa uma molécula que envia sinais entre as células para que o colágeno, um componente-chave da pele, una o tecido de forma mais eficiente.

Segundo os especialistas, a avotermina altera a orientação, densidade e espessura das fibras de colágeno que causam as cicatrizes.

O coordenador do estudo, Mark Ferguson, disse que a avotermina tem potencial para, no futuro, se tornar um "medicamento anticicatriz".

"Nós detectamos diferenças na organização do colágeno nos pacientes que receberam a injeção de avotermina antes e depois da crirurgia", afirmou Ferguson. "As cicatrizes se assemelhavam mais ao aspecto de uma pele normal", disse ele à revista científica Lancet.

Eles ressaltaram, no entanto, que a técnica é apenas cosmética e funciona somente na pele, não podendo evitar a formação de cicatrizes nos órgãos internos.

Ainda segundos os cientistas, é improvável que o tratamento possa ser usado em pessoas que sofreram acidentes.

Notícias relacionadas