EUA suspendem restrições a viagens e remessas para Cuba

Monitor no aeroporto de Miami indica voos que chegam de Havana, Cuba (AP, 13/4)
Image caption Medidas devem ajudar a aproximar famílias cubanas

A Casa Branca anunciou nesta segunda-feira o fim de certas restrições nas relações do país com Cuba - entre elas, os limites impostos a cubano-americanos interessados em viajar à ilha e ao envio de dinheiro aos seus parentes no país caribenho.

As medidas haviam sido uma promessa de campanha do presidente americano, Barack Obama, e devem ajudar a aproximar membros de famílias cubanas que vivem nos dois países, separados por décadas de sanções americanas.

"O presidente pediu a seus secretários de Estado, Tesouro e Comércio que tomem as medidas necessárias para levantar todas as restrições impostas às pessoas que queiram visitar membros de suas famílias em Cuba ou enviar remessas de dinheiro", disse o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

Gibbs disse que o objetivo das medidas é promover a democracia e o respeito aos direitos humanos na ilha.

Telecomunicações

Também foi anunciado o fim de restrições que impediam que empresas de telecomunicações norte-americanas operassem em Cuba.

"O presidente (Obama) gostaria de ver mais liberdades para o povo cubano", afirmou Gibbs.

"Há algumas ações que ele tomou hoje que podem abrir o fluxo de informações (para Cuba) para permitir passos importantes neste sentido", completou.

Segundo um comunicado divulgado pela Casa Branca, empresas de telecomunicações norte-americanas estão autorizadas a fazer acordos com o governo da ilha comunista para estabelecer comunicações por fibra ótica ou satélite entre os dois países.

Além disso, sob autorização do governo de Cuba, companhias americanas também poderão oferecer serviços de telefonia celular e transmitir programação de televisão e rádio aos cubanos.

O governo dos Estados Unidos também permitirá que pessoas que residam em seu território ativem e paguem serviços de telecomunicações - como telefones celulares - a indivíduos em Cuba.

As novas medidas também autorizam a doação de aparelhos como celulares, computadores e softwares por parte de cidadãos residentes nos Estados Unidos a habitantes de Cuba.

Segundo o correspondente da BBC em Washington, Kevin Connolly, as novas medidas podem aumentar o fluxo de informações para dentro da ilha, embora, para se tornarem realidade, muitas delas dependam de atitudes do governo cubano.

Sanções

No mês passado, Obama já havia assinado uma lei que relaxava algumas sanções econômicas impostas a Cuba.

Leia mais na BBC Brasil sobre a lei

O presidente já indicou que está aberto a um diálogo com os líderes cubanos.

Mas acrescentou que, como os presidentes americanos anteriores, ele apenas vai considerar a suspensão completa do embargo se o governo comunista de Cuba tomar medidas importantes, como a realização de eleições democráticas.

O presidente cubano, Raúl Castro, afirmou que está pronto para negociar com o novo governo americano desde que não sejam impostas condições.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet