Sequestrador de avião se entrega na Jamaica

O sequestro em Montego Bay acabou sem feridos
Image caption O sequestro acabou sem feridos

O homem armado que havia sequestrado um avião de passageiros na Jamaica se entregou nesta segunda-feira às autoridades do país, libertando ilesos todos os reféns.

Ele já havia libertado mais de 150 passageiros, mas ainda mantinha reféns cinco membros da tripulação no aeroporto do balneário de Montego Bay (noroeste da Jamaica).

O avião da empresa aérea CanJet deveria partir para Halifax, no Canadá, no domingo à noite, quando foi invadido pelo sequestrador, que tinha ultrapassado barreiras de segurança depois de fazer o check-in e entrou na aeronave com uma arma de fogo.

A polícia e os serviços de segurança isolaram o aeroporto e cercaram o avião.

Parabéns

O ministro da Informação da Jamaica, Daryl Vaz, que havia classificado o sequestrado como um "jovem mentalmente incapaz", disse que seus motivos ainda não estão claros. Uma das exigências do sequestrador era ser levado para Cuba.

Vaz afirmou que o ocorrido é uma "vergonha" para o país.

O sequestrador teria assaltado os passageiros. Também há informações de que ele teria disparado um tiro, mas ninguém ficou ferido.

A maior parte dos passageiros foi levada para um hospital local, alguns deles sofrendo de choque.

O primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, em visita à Jamaica, parabenizou as autoridades jamaicanas pelo desfecho do incidente.