França pede reunião da ONU discutir situação no Sri Lanka

Civil sendo carregado por soldados, imagem liberada pela Marinha do Sri Lanka
Image caption Milhares de civis fugiram de áreas ocupadas por rebeldes

O governo da França solicitou nesta quarta-feira que seja realizada uma reunião do Conselho de Segurança da ONU para discutir a situação no Sri Lanka, onde o Exército realiza uma ofensiva rebeldes separatistas, provocando a fuga de milhares de pessoas.

Um representante francês disse que a comunidade internacional está preocupada com o destino de milhares de civis que estão fugindo e dos que permanecem na zona de conflito.

De acordo com o Exército cingalês, mais de cem mil pessoas já deixaram a região onde ocorre o confronto. Muitas estão feridas ou doentes.

Os rebeldes, pertencentes ao Exército de Libertação dos Tigres do Tâmil Eelam, conhecido como Tigres Tâmeis, estão cercados pelo Exército em uma pequena área no nordeste do país.

Rendição

Image caption Daya Master teria se entregado na cidade de Puthumathalan, segundo o Exército

Também nesta quarta-feira, o Exército anunciou que dois importantes integrantes do movimento se entregaram aos militares do país.

Em uma declaração o Exército afirmou que o coordenador de imprensa do movimento, Daya Master, se rendeu junto com um importante intérprete, chamado George, que trabalhava para o alto escalão do movimento.

Um porta-voz militar, Udaya Nanayakkara, afirmou que Daya Master é o mais importante rebelde a se entregar até o momento.

Um representante dos rebeldes não confirmou que os dois rebeldes tenham se entregado, mas disse que os dois não estavam mais ativos no movimento, devido à idade e a problemas de saúde.

Os Tigres Tâmeis lutam pelo estabelecimento de um Estado para a minoria tâmil do Sri Lanka no norte do país.

Entenda o conflito no Sri Lanka