Partido do governo lidera contagem de votos na África do Sul

Jacob Zuma/AFP
Image caption Jacob Zuma deve ser o próximo líder da África do Sul

Resultados parciais das eleições gerais da África do Sul, divulgados nesta quinta-feira, apontam uma liderança folgada do partido do governo, o Congresso Nacional Africano (CNA), abrindo o caminho para que o líder do partido, Jacob Zuma, conquistar a Presidência.

"Fomos falar com os eleitores deste país, expusemos nossas políticas e eles entenderam o que estávamos dizendo", disse Zuma a uma multidão de simpatizantes que comemoravam os resultados preliminares na tarde de quinta-feira em Johanesburgo.

Com mais de quatro milhões de votos contados, o CNA tinha cerca de 66% dos votos, o suficiente para nomear Zuma à presidência em maio, prazo dado ao Parlamento para nomear o próximo chefe de Estado.

A apuração parcial indica que o maior partido de oposição suk-africano, a Aliança Democrática, conseguiu 18,5% dos votos, um resultado melhor que o esperado.

O Congresso do Povo (Cope, na sigla em inglês), formado por dissidentes do CNA, terria obtido pouco menos de 8% dos votos, um resultado visto como decepcionante pelo partido.

Mas ainda é cedo para prever se o partido do governo conseguirá superar a maioria de dois terços das vagas no Parlamento, suficiente para permitir alterações na Constituição.

Os resultados finais devem ser divulgados na sexta-feira.

Recorde

Essa foi a quarta eleição geral realizada no país e a mais competitiva desde o fim do regime de Apartheid, em 1994. A Justiça eleitoral da África do Sul anunciou que 77% das pessoas com direito a voto compareceram às urnas.

Cerca de 23 milhões de pessoas se registraram para votar nestas eleições, um recorde para o país. O horário de votação teve que ser estendido em algumas áreas devido às longas filas e a falta de cédulas e materiais para a eleição.

Os melhores resultados colhidos pela oposição foram obtidos na província da Cidade do Cabo, onde resultados preliminares indicam que a Aliança Democrática, liderada por Helen Zille, levou metade dos votos.

Zille é prefeita da Cidade do Cabo e tem a maior parte de seu apoio nas grandes comunidades brancas e de raças misturadas da região.