Grã-Bretanha avalia liberdade condicional para Ronald Biggs

Ronald Biggs
Image caption Biggs passou 30 anos foragido na Austrália, Espanha e Brasil

O ladrão britânico Ronald Biggs, que em 1963 assaltou um trem e ficou foragido no Brasil por vários anos, poderá passar seu 80º aniversário em liberdade condicional.

O Parole Board of England and Scotland, órgão britânico que analisa pedidos de liberdade condicional, está analisando nesta quinta-feira uma solicitação feita por Biggs.

O órgão dará um parecer ao ministro da Justiça britânico, Jack Straw, que decidirá nos próximos dias se Biggs terá direito à liberdade condicional.

O filho de Ronald, Mike Biggs, disse na semana passada esperar seu pai seja libertado até o dia 3 de julho.

Image caption No dia 8 de agosto de 1963, Biggs participou de assalto a trem

Retorno voluntário

Ronald Biggs completa 80 anos no dia 8 de agosto. A data também marca o 46º aniversário do assalto ao trem. Biggs estava entre os 15 assaltantes que atacaram um trem pagador que viajava de Glasgow a Londres. Eles levaram 2,6 milhões de libras esterlinas.

Biggs foi preso e condenado no ano seguinte na Grã-Bretanha a 30 anos de prisão, mas ele conseguiu fugir da prisão de Wandsworth, em Londres, em um caminhão de mudanças. Ele cumpriu apenas 15 meses da sentença.

O ladrão passou 30 anos foragido na Austrália, Espanha e Brasil, mas resolveu voltar à Grã-Bretanha voluntariamente em 2001 para tratar de sua saúde.

Ele foi preso ao chegar e permanece detido na prisão de Norwich. Na semana passada, Biggs passou alguns dias internado em um hospital, por causa de uma pneumonia.

Notícias relacionadas