Panamenhos vão às urnas para eleger novo presidente

Ricardo Martinelli
Image caption Martinelli obteve apenas 5% dos votos ao se candidatar em 2004

Milhares de eleitores compareceram às urnas no Panamá neste domingo para eleger o novo presidente do país.

O empresário direitista Ricardo Martinelli, da Aliança para a Mudança, vem sendo apontado como o favorito nas últimas pesquisas de opinião.

Segundo correspondentes, ele conseguiu uma vantagem de mais de dez pontos sobre a candidata governista, Balbina Herrera, do Partido Revolucionário Democrático, ao prometer combater duramente a criminalidade e a corrupção.

Martinelli foi candidato à Presidência nas eleições de 2004, mas obteve apenas 5% dos votos. Desta vez, o empresário fez uma campanha cara. Ele percorreu todo o país com a esposa, concedendo bolsas a estudantes e outros incentivos. Estima-se que tenha gastado até US$ 35 milhões.

O presidente que suceder Martin Torrijos, atual ocupante do cargo, deverá enfrentar uma série de desafios econômicos. Quase um terço dos impostos do país são gerados pelo Canal do Panamá que, com a crise global, teve seu movimento bastante reduzido.

Em 2006, o presidente Torrijos teve sua proposta para ampliar o canal aprovada em referendo, e o crescimento econômico durante sua administração foi, em média, de 8,5%.

Esta é a 5ª eleição presidencial no Panamá desde a restauração da democracia no país, em 1989. Os presidentes panamenhos são eleitos para um único mandato de cinco anos.