Após um mês, eleição na Índia chega ao fim

Image caption Mais de cem milhões de indianos puderam votar nesta quarta-feira

A quinta e última etapa das eleições parlamentares indianas, iniciadas em 16 de abril, foi concluída nesta quinta-feira.

O país, tido como a maior democracia do mundo, conta com mais de 700 milhões de eleitores, e o pleito foi dividido em cinco rodadas entre abril e maio por questões logísticas.

Apenas nesta última fase tiveram direito a voto 107 milhões de indianos.

A apuração deve ser concluída até o sábado e um novo parlamento, formado até 2 de junho.

Negociações

Seguindo analistas, é improvável que algum partido consiga uma maioria clara e o novo governo deve ser formado por uma coligação multipartidária.

Os favoritos são a atual coalizão governista e partido BJP. Os dois principais partidos já divulgaram os nomes de seus candidatos a primeiro-ministro.

O candidato da coalizão liderada pelo Partido do Congresso é o atual premiê indiano, Manmohan Singh. Já o indicado pelo BJP é L. K. Advani.

Entre os nove Estados e territórios que votaram nesta quarta-feira estão Tamil Nadu e Jammu e Caxemira.

O Estado de Tamil Nadu, conhecido como "a Detroit da Índia", é uma das áreas do país mais desenvolvidas economicamente e com grande expressão política no nível nacional.

O eleitorado do Estado, no sul do país, tende a dar grandes vitórias para um ou outro dos dois principais partidos - Partido do Congresso, de situação, e o Partido Bharatiya Janata (BJP, na sigla em inglês) - e deverá desempenhar um papel crucial na formação do governo nas negociações para uma coalizão que podem ocorrer após as eleições.

Segundo o correspondente da BBC em Nova Déli Sanjoy Majumder, os últimos cinco governos indianos foram formados com vitoriosos das urnas em Tamil Nadu.

Notícias relacionadas