Lula começa nessa sexta-feira viagem de sete dias pela Ásia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva em entrevista coletiva no dia 8 de maio (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr)
Image caption Há um forte componente econômico no giro de Lula pela Ásia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva parte nesta sexta-feira para uma viagem de sete dias pela Ásia, onde fará visitas oficiais a três países: Arábia Saudita, China e Turquia.

A visita presidencial a esses países é vista pelo Itamaraty como uma "importante alavanca" no contexto de uma maior aproximação.

Além disso, há um forte componente econômico nas três visitas: manter aquecidas as exportações brasileiras para mercados alternativos, apesar da crise financeira internacional.

Neste sábado, o presidente Lula chega a Riad, na Arábia Saudita - país que é o maior comprador de produtos brasileiros no Oriente Médio.

Em 2008, as vendas brasileiras para o mercado saudita cresceram 78%, chegando a US$ 2,5 bilhões.

Um dos objetivos do governo é diversificar a pauta de exportações para a Arábia Saudita, dominada atualmente por carnes e minério de ferro. Cerca de 50 empresários e representantes de entidades de classe acompanham o presidente Lula na viagem.

De acordo com o Palácio do Planalto, o Brasil também tem interesse em atrair investimentos sauditas para o setor de petróleo e gás, "especialmente no âmbito dos projetos do PAC".

Durante a visita, deverão ser assinados novos acordos de cooperação em educação e esporte.

China

Na segunda-feira, a comitiva do presidente Lula chega a Pequim, na China. A pauta com o presidente Hu Jintao é a mais complexa das três: inclui não apenas o comércio e o investimento bilateral, mas também questões políticas.

China e Brasil concordam sobre a reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, mas o governo brasileiro quer ainda o apoio da China em sua batalha por um assento permanente na instituição.

Além disso, os investimentos da China no Brasil estariam "abaixo do potencial" e, segundo um diplomata, o assunto também será tratado no encontro presidencial.

De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento (com base em números do Banco Central), em 2008 os chineses investiram US$ 38 milhões no Brasil.

No mês passado, a China ultrapassou os Estados Unidos como principal destino das exportações brasileiras. Mas as importações da China ainda são mais fortes. A balança comercial entre os dois países é favorável à China em US$ 3,6 bilhões.

Turquia

Na quarta-feira, o presidente Lula chega a Istambul e, no dia seguinte, à capital da Turquia, Ancara. Segundo o Itamaraty, essa é a primeira vez que um presidente brasileiro faz uma visita oficial ao país.

De acordo com a Presidência, um dos objetivos é apresentar ao governo turco a experiência brasileira em biocombustíveis. "Nessa área podem ser desenvolvidos projetos conjuntos para a produção de etanol e de biodiesel", disse o porta-voz Marcelo Baumbach.

Uma delegação de empresários das áreas de energia, turismo e defesa acompanham o presidente Lula na viagem à Turquia.

A balança comercial com os turcos é favorável ao Brasil. No ano passado, as exportações para aquele país somaram US$ 816 milhões contra US$ 337 milhões em importações.

Notícias relacionadas