Morre o ‘pai do Viagra’ aos 92 anos

Image caption Furchgott era um dos principais cientistas americanos

Robert Furchgott, um dos principais cientistas americanos cujo trabalho ajudou no desenvolvimento da droga contra a impotência Viagra morreu em Seattle aos 92 anos de idade.

Ele recebeu um prêmio Nobel em 1998 por sua pesquisa no campo da fisiologia.

O estudo se concentrava em gases, em especial o óxido nítrico que descobriu ser um importante regulador do sistema cardiovascular.

Furchgott concluiu que o gás alarga os vasos sanguíneos do corpo, ajuda a pressão e o fluxo do sangue.

A pesquisa forneceu a base teórica para a criação do medicamento Viagra.

Nascido na carolina do Sul, o cientista mostrou desde cedo um interesse por pássaros e conchas.

Formado em química, ele fez um doutorado em bioquímica. Antes de se mudar para a Califórnia nos anos 50, lecionou em Washington.