Relatório de Israel acusa Venezuela de enviar urânio ao Irã

Image caption Chavez e Ahmadinejad inauguraram um banco binacional em abril

Venezuela e Bolívia estariam fornecendo urânio para o programa nuclear do Irã, de acordo com um documento secreto do governo israelense obtido pelas agências de notícias americana AP e francesa AFP e divulgado nesta segunda-feira.

"Há relatos de que a Venezuela fornece urânio para o programa nuclear iraniano. A Bolívia também fornece urânio para o Irã", de acordo com o documento do ministério das Relações Exteriores israelense.

O documento conclui que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, estaria tentando sabotar os Estados Unidos apoiando o Irã.

O relatório de três páginas foi preparado antes da viagem do vice-ministro das Relações Exteriores israelense, Danny Ayalon, que deve participar do encontro da Organização dos Estados Americanos em Honduras na próxima semana.

Nem Venezuela nem Bolívia comentaram as acusações até agora.

Gaza

O documento diz ainda que o grupo militante libanês Hezbollah, que tem o apoio do Irã, teria montado um campo de treinamento na ilha venezuelana de Margarita e também no norte do país.

A Venezuela expulsou no início do ano o embaixador israelense do país em represália à campanha militar na Faixa de Gaza que, segundo fontes palestinas, entre dezembro e janeiro, matou mais de 1,2 mil pessoas - um terço delas, crianças. Israel respondeu expulsando o embaixador venezuelano do país.

A Bolívia também cortou relações com Israel por causa da ofensiva em Gaza.

Israel considera o Irã uma ameaça por causa das declarações do presidente Mahmoud Ahmadinejad falando contra o país.