Berlusconi diz que se demitiria se tivesse tido caso com menor

Noemi Letizia
Image caption Noemi Letizia mostra o colar de ouro e diamantes, presente de Berlusconi

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, afirmou nesta quinta-feira que jamais teve um caso com uma jovem de 18 anos e, se isso tivesse ocorrido, ele teria renunciado ao cargo.

Após vários dias de silêncio, Berlusconi voltou a falar sobre a jovem Noemi Letizia, embora as notícias sobre a ligação entre o premiê e a moça tenham recebido destaque diário nos jornais italianos e estrangeiros desde o final de abril.

"Nunca tive um relacionamento picante com uma (moça) menor de idade e jurei isso, por meus filhos. Se tivesse acontecido uma coisa dessas, teria me demitido um minuto depois", declarou Berlusconi ao encontrar jornalistas em Roma.

A imprensa italiana cobra explicações do líder italiano a respeito de sua relação com a moça de Nápoles, que o chama de "papi" e disse que foi visitá-lo diversas vezes em Roma e em Milão.

Contradição

Silvio Berlusconi alega que é amigo dos pais de Noemi e que sempre encontrou a moça na presença deles.

Dias atrás, contudo, o premiê se contradisse ao confirmar algumas informações fornecidas pelo ex-namorado de Noemi.

O jovem, Gino Flaminio, havia declarado ao jornal La Repubblica que Noemi e uma amiga tinham passado dez dias na casa de Berlusconi na Sardenha durante o ultimo réveillon. Sem os pais.

Na época, Noemi ainda era menor de idade. Ela completou 18 anos no final de abril, comemorando com uma festa da qual Berlusconi participou e em que ele deu a ela um colar de ouro com brilhantes de presente.

"Sim, eu a convidei também. O que tem de mal em organizar uma festa de fim de ano e convidar muitas pessoas?" disse o premiê em entrevista ao jornal Libero na semana passada.

Eleição

A festa de 18 anos de Noemi foi o estopim do divórcio entre Berlusconi e a mulher, Veronica Lario.

Alguns dias após a festa, Veronica anunciou, por meio dos jornais, que iria pedir o divórcio porque não podia viver com um homem que "se corresponde com menores".

Leia mais sobre o divórcio de Berlusconi

Ela afirmou ainda que o marido não havia participado de nenhuma festa de 18 anos dos próprios filhos.

Desde então o caso tem ocupado os jornais, às vésperas das próximas eleições para o parlamento europeu.

Berlusconi teme que possa ter influência sobre os eleitores e abalar sua popularidade, uma das mais altas já registradas na Itália, em torno de 70%, segundo dados fornecidos pelo próprio primeiro-ministro.

De acordo com a oposição de centro-esquerda, o premiê deveria dar explicações sobre o caso diante do parlamento italiano, mas nenhum pedido oficial nesse sentido foi feito.