Loiras criam festival para afastar baixo astral da crise na Letônia

Marilyn Monroe. Foto: AP
Image caption A organizadora culpa personagem de Monroe por estereótipo da 'loira burra'

Uma associação de mulheres loiras na Letônia quer afastar o baixo astral causado pela crise econômica no país organizando um evento nesta sexta e no sábado na capital, Riga: o "final de semana das loiras".

Com o lema "Faça do mundo um lugar mais brilhante", o evento contará com um desfile de loiras, música com uma orquestra composta apenas por instrumentistas loiras, um torneio de golfe só para loiras, um concurso de beleza e um show de moda.

De acordo com a organizadora do evento e presidente da Associação das Loiras da Letônia, Marika Gederte, o festival, apesar das atividades frívolas, tem uma proposta séria.

"As pessoas estão deprimidas, precisam de emoções positivas. Espero que o evento anime a população", disse ela em entrevista à mídia local.

A Letônia é um dos países da União Europeia mais atingidos pela crise econômica global. Uma estimativa do Fundo Monetário Internacional publicada em abril prevê uma contração de 12% da economia do país neste ano. A taxa de desemprego é alta e os salários do setor público sofreram cortes significativos.

Segundo Gederte, ela teve a ideia do festival das loiras quando participou de um evento similar na Bulgária.

"Não criei o evento, mas achei que a Letônia seria o lugar perfeito para fazer alguma coisa parecida porque temos muitas mulheres loiras", disse a organizadora.

Ela afirmou ainda que as loiras não são "burras" e que o estereótipo da "loira burra" é responsabilidade da personagem Lorelei, interpretada por Marilyn Monroe no filme Os Homens Preferem as Loiras, de 1953.