'Nessa hora, não existe palavra', diz Lula sobre vôo desaparecido

Image caption O avião sobrevoava o Oceano Atlântico quando desapareceu

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou nesta segunda-feira para o presidente francês, Nicolas Sarkozy, para discutir o desaparecimento do avião da Air France e descreveu a conversa como "uma troca de condolências".

"Nessas horas, não existe outra coisa a fazer a não ser lamentar profundamente. E desejar para a família muita força, porque, nessa hora, não existe palavra", disse Lula, em San Salvador, onde assistiu à cerimônia de posse do novo presidente de El Salvador, Maurício Funes.

"Não sabia direito o que falar com Sarkozy, e ele não sabia direito o que falar comigo", acrescentou o presidente.

Lula acrescentou que o governo brasileiro ainda trabalha "com a hipótese de existir sobreviventes".

"Como não há nenhum sinal do avião, pressupõe-se que tenha caído", afirmou o presidente, lembrando que as operações de busca ficam comprometidas após o anoitecer. "Como cristão, fico sempre na torcida (por sobreviventes)."

Luto

O presidente cancelou um almoço do qual participaria com outros chefes de Estado que compareceram à posse de Funes.

Lula acrescentou que vai manter a agenda da viagem, que prossegue na Guatemala, mas pediu que não sejam realizadas festividades na sua chegada ao país da América Central.

De acordo com o presidente, o momento agora é de solidariedade.

Lula também afirmou ter pedido que o presidente em exercício, José Alencar, ofereça apoio aos familiares dos passageiros e tripulantes do voo.

Notícias relacionadas