Voo AF 447: Passageira espanhola voltava de lua-de-mel em voo diferente do marido

Passageiros no aeroporto Charles de Gaulle, de Paris
Image caption Voo de catalã para Espanha teria uma escala em Paris

Uma espanhola que estava entre os passageiros do voo AF 447 que desapareceu sobre o Oceano Atlântico estava voltando de viagem de lua-de-mel em voo separado do marido.

Por uma mudança de última hora, a catalã Anna Negra, de 28 anos, acabou se despedindo do marido no aeroporto Tom Jobim porque ambos pegaram voos diferentes.

Apenas dois espanhóis estavam entre as 228 pessoas a bordo do avião desaparecido. O outro é Andrés Suarez Montes, 38, de Sevilha, que deixava a América do Sul depois de uma temporada trabalhando como engenheiro de uma petroleira multinacional. Era sua despedida da região porque voltaria a morar na Europa.

Segundo o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Espanha, que localizou os parentes de ambos passageiros, a tragédia do voo desaparecido "destroçou duas famílias que estão sob estado de choque".

A consultora Anna Negra se casou no dia 6 de maio com o também espanhol Javier Álvarez. Logo após a festa de casamento eles viajaram para uma lua-de-mel de três semanas no Brasil e deveriam voltar juntos para Dubai, nos Emirados Árabes, onde moravam.

Mas Anna decidiu mudar a passagem dias antes do voo e visitar a família na Espanha (com escala prévia em Paris) e só depois seguir para Dubai.

O casal se despediu no aeroporto Tom Jobim na tarde de domingo, quando ambos embarcaram em voos diferentes.

Javier ficou sabendo do desaparecimento do avião francês através de amigos espanhóis que o esperavam no saguão do aeroporto de Dubai na segunda-feira.

Transferência

Já o engenheiro Andrés Suarez Montes, casado com uma venezuelana, morava em Caracas e fazia a mudança da América do Sul porque a companhia de petróleo em que trabalhava o transferiu para a França.

A família do engenheiro o esperava em Sevilha com a esposa, que não pegou o mesmo voo e ainda mantém a esperança de encontrá-lo vivo.

Apesar das perspectivas negativas da Air France, que notificou em um comunicado que não há esperanças de localizar o avião desaparecido, os parentes de Montes "se agarram à mínima hipótese de que os passageiros sejam encontrados", disse o porta-voz do Ministério à BBC Brasil.

No total, segundo a Air France, o Airbus A330 levava 216 passageiros, sendo 58 brasileiros, 61 franceses e 97 de mais 30 diferentes nacionalidades, além da tripulação de 12 pessoas.