Nasa cancela lançamento de Endeavour devido a vazamento

Endeavour em sua plataforma de lançamento
Image caption Lançamento da Endeavour foi adiado para o dia 11 de julho

A Nasa (agência espacial americana) adiou o lançamento do ônibus espacial Endeavour, que estava previsto para esta quarta-feira, depois de descobrir um vazamento potencialmente perigoso durante o reabastecimento da nave.

Um representante da agência afirmou que o ônibus espacial será lançado apenas no dia 11 de julho. A nave estava pronta para o lançamento no Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

A declaração divulgada pela Nasa informou que por volta das 01h55 (horário local) os responsáveis pelo ônibus espacial "cancelaram o lançamento do ônibus espacial Endeavour em sua missão STS-127".

"Apesar dos esforços para descobrir quais eram os problemas, os engenheiros não conseguiram diminuir o vazamento de hidrogênio líquido."

Este é o segundo adiamento do lançamento da Endeavour, segundo a correspondente da BBC Sarah Rainsford.

O ônibus espacial decolaria no último sábado, dia 13 de junho, mas as autoridades detectaram o vazamento de gás de hidrogênio, muito inflamável.

Apesar de a nave ter sido concertada o problema voltou a aparecer e a Nasa decidiu adiar o lançamento até o mês de julho.

Entrega

A Endeavour deveria entregar uma parte de um laboratório japonês para a Estação Espacial Internacional.

Quando a missão for retomada, os astronautas terão que fazer cinco caminhadas no espaço para encaixar uma plataforma permanente que pesa 1,9 tonelada ao laboratório japonês.

Durante a missão, a Estação Espacial Internacional vai abrigar temporariamente 13 astronautas, a primeira vez que a estação recebe tantos astronautas de uma só vez.

E, ainda nesta quarta-feira, um comitê em Washington realizará uma audiência pública para analisar os planos americanos de viagens tripuladas ao espaço.

O comitê vai analisar as propostas da Nasa para a substituição da frota de ônibus espaciais e também os planos da agência para voos espaciais tripulados.

O presidente Barack Obama já destacou o compromisso americano de voltar à Lua até o ano de 2020.

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet