Iranianos colocam centenas de vídeos de protestos na Internet

Player

Você precisa da versão correta do Flash Player para ter acesso a este conteúdo

Baixar a versão correta

Executar formatos alternativos de arquivos multimídia

O governo do Irã tem tentado impedir que a imprensa registre os protestos realizados contra a eleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad. Mas as restrições ao trabalho dos jornalistas acabaram provocando uma reação de cinegrafistas amadores, que estão usando a Internet para divulgar as manifestações.

Desde o final de semana, centenas de vídeos estão sendo colocados em sites como o YouTube. Muitos internautas também estão usando sites como o Facebook e o Twitter para relatar o que está acontecendo em Teerã.

O serviço da BBC em farsi chegou a estar recebendo cinco vídeos por minuto de protestos registrados por cinegrafistas amadores. Nem mesmo a televisão estatal do Irã escapou de algumas manifestações.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.