Futebol ofensivo e classificação empolgam sul-africanos

Joel Santana e Sibaya
Image caption Joel Santana vinha ameaçado no comando da seleção sul-africana.

Apesar de ter perdido para a Espanha por 2 x 0, a forma de jogar da seleção sul-africana e, mais importante, a classificação para as semifinais da Copa das Confederações, animaram os torcedores locais.

Tanto os presentes no Free State Stadium em Bloemfontein como multidões reunidas para ver o jogo em telões espalhados pelo país gostaram do que viram na noite de sábado.

"Podemos jogar de igual para igual contra a Espanha, que é o melhor time do mundo atualmente. Nada mal!", disse à BBC Brasil o garoto M'bundi, de 18 anos.

Ele e outras 100 pessoas, brancos e negros, se reuniram no salão de um shopping center em Johanesburgo para assistir à partida.

"Nós sabíamos que não iria ser fácil e não foi. Mas o nosso time jogou com orgulho, não se retrancou, mas foi para cima dos espanhois", disse a torcedora Maria, uma sul-africana branca.

Reações

O meia espanhol Cesc Fabregas pareceu concordar. Após a partida, ele declarou que os sul-africanos "realmente dificultaram para nós".

"Dos três jogos, esse foi o mais difícil. No futebol de hoje você não pode deixar um time crescer tanto", disse ele.

Já o técnico da África do Sul, o brasileiro Joel Santana, disse depois do jogo que estava "muito feliz".

"Este foi um grande jogo para a África do Sul, para a nossa confiança e preparação para a Copa do Mundo.''

"Trabalhamos duro... mas cometemos dois erros", disse ele, referindo-se aos lances que proporcionaram os gols espanhois, marcados por Villa e Llorente.

Tanto os resultados sul-africanos como a inconstância dentro de campo e o que era percebido por vezes como falta de vontade do time vinham contribuindo para rumores de que Joel não seguiria à frente da equipe, caso ela não se classificasse.

Nova Zelândia

A classificação da África do Sul foi decidida em parte pelo placar sem gols entre Nova Zelândia e Iraque.

Nenhuma das equipes marcou um gol sequer na competição.

No entanto, o técnico neozelandês, Ricki Herbert, celebrou o primeiro ponto conquistado pela equipe em seu histórico de participações na competição.

Espanha e África do Sul aguardam agora a definição do grupo B para saber quem enfrentam nas semifinais.

O Brasil joga com a Itália às 20h30 (horário local, 16h30 de Brasília), ao mesmo tempo em que o Egito enfrenta os EUA. Todos ainda têm chances matemáticas de classificação para a próxima etapa.