Somália deporta ciclista chinês que fazia volta ao mundo de 12 anos

Lee Yue Zhong
Image caption O Chinês vem rodando o mundo de bicicleta há 12 anos

Um ciclista chinês que fazia uma viagem de volta ao mundo de 12 anos foi deportado pelas autoridades da Somália por não apresentar o visto para cruzar a região semiautônoma de Puntland, no nordeste do país.

Lee Yue Zhong, que afirma ter visitado 114 países desde que iniciou sua viagem em 1997, chegou a Puntland na semana passada e pretendia seguir para a capital somali, Mogadíscio.

Zhong foi detido quando atravessava o país da região da Somalilândia (norte da Somália) para Puntland, em direção à capital da região, Garowe.

Segundo o repórter da BBC Danny Aeberhard, o ciclista afirmou que adorava a Somália e que ficou decepcionado com as autoridades somalis.

O delegado da polícia de Puntland, Abdirahman Haji Abshir, disse que Zhong não poderia continuar sua viagem pela Somália "por razões de segurança".

O país africano não tem um governo central efetivo desde 1991. A Somalilândia declarou independência, enquanto Puntland conseguiu o status de semiautonomia.

No ano passado a capital da Somália foi palco dos confrontos entre o governo apoiado pelos Estados Unidos e insurgentes islâmicos e nacionalistas. Este ano milhares de civis já fugiram de Mogadíscio devido aos conflitos que ainda continuam.