Massa está 'estável' após cirurgia na Hungria

Image caption Massa foi atendido rapidamente e levado ao hospital de helicóptero

O piloto de Fórmula 1 brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, está em "estado crítico, mas estável", depois de uma operação em um hospital de Budapeste, para onde foi levado após um grave acidente durante o treino deste sábado para o Grande Prêmio da Hungria deste domingo.

A Ferrari do brasileiro se chocou contra uma barreira de pneus em alta velocidade, depois que o piloto foi atingido no capacete por uma peça que teria se soltado do carro do compatriota Rubens Barrichello, da equipe Brawn. Massa sofreu concussão craniana e um corte profundo.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, um porta-voz do hospital afirmou no sábado que Massa "corre risco de vida". No entanto, a Ferrari desmentiu as informações, afirmando que o resultado da operação foi "positivo".

A equipe italiana disse que o brasileiro vai continuar em observação na UTI do hospital. No domingo deve ser divulgado um novo comunicado sobre o estado de saúde de Massa.

O diretor médico do hospital militar AEK, Peter Bazso, afirmou que Massa está anestesiado e que "deve acordar no domingo".

No site Twitter, Barrichello disse que visitou Massa no hospital e que a cirurgia "transcorreu muito bem. Ele agora está dormindo e deve fazer novos exames amanhã".

'Não acredito em coincidências'

O brasileiro pediu o estudo de medidas de segurança mais rigorosas para evitar novos acidentes e comentou a semelhança do acidente com o que matou o piloto de Fórmula 2 Henry Surtees, de 18 anos, no último domingo.

"Sinceramente não acredito em coincidências na vida. As coisas acontecem por um motivo e acho que essa é a segunda mensagem", afirmou Barrichello.

Surtees morreu no que foi considerado um acidente insólito, ao ser atingido por uma roda que se desprendeu do carro de um adversário.

"Imola (onde Ayrton Senna morreu em 1994) foi uma mensagem, e os carros foram melhorados. Infelizmente, perdemos um menino (Surtees), o que é tremendamente triste."

"Não é uma coincidência que alguma coisa tenha acontecido agora. Na GPDA (Associação dos Pilotos de Grandes Prêmios), conversamos bastante sobre isso ontem (sexta-feira), e algo precisa ser feito. Absolutamente", completou Barrichello.

O brasileiro confirmou que algo se rompeu no carro dele, mas disse não saber o que foi.

Massa, que já venceu 11 GPs na carreira, chegou a frear levemente antes de sair da pista do Hungaroring e bater de frente na barreira de contenção, a mais de 200 km/h.

O piloto de 28 anos foi atendido rapidamente por uma equipe médica, antes de ser levado de helicóptero para o hospital AEK, de Budapeste.

Ele não deve participar do GP da Hungria neste domingo.