EUA desligam painel eletrônico que irritava governo cubano em Havana

Vista da missão dos EUA em Havana. Foto: Reuters TV
Image caption As bandeiras foram colocadas para 'esconder' as mensagens

O governo dos Estados Unidos confirmou, nesta segunda-feira, que desligou um painel eletrônico gigante que transmitia notícias e mensagens na sede da missão diplomática do país em Havana.

O painel foi construído no 5º andar do prédio da missão americana durante o governo de George W. Bush e era usado para transmitir notícias e mensagens políticas ao povo cubano.

Segundo o correspondente da BBC em Miami Charles Scanlon, o líder cubano Fidel Castro, ficou furioso quando o painel eletrônico foi instalado no centro de Havana, há três anos.

As mensagens eletrônicas eram transmitidas em letras de 1,5 metros de altura e algumas delas traziam declarações políticas que, segundo Scanlon, eram divulgadas para promover a insatisfação com o governo comunista.

Irritado, Castro ordenou a construção de barreiras para esconder as mensagens, entre elas uma fila de bandeiras gigantes do país.

Por conta dessas barreiras, quase ninguém parece ter percebido quando o painel foi discretamente desligado no último mês.

De acordo com Scanlon, o governo de Obama confirmou que o painel eletrônico não está mais sendo usado em meio aos sinais de que as tensões entre os dois países parecem estar ficando mais amenas depois da hostilidade que prevaleceu durante o governo de Bush.

Notícias relacionadas