Programa que submeteu vítima de estupro a detector de mentiras é retirado do ar

Kyle e Jackie O
Image caption Kyle e Jackie O apresentavam programa matinal mais ouvido em Sydney

Um programa de rádio na Austrália foi retirado do ar por causa de uma entrevista feita com auxílio de um detector de mentiras na qual uma menina de 14 revelou ter sido estuprada.

O programa foi suspenso e um dos apresentadores do programa, Kyle Sandilands, foi demitido de outro programa que apresenta na televisão, o Australian Idol.

O programa Kyle and Jackie O Show, que vai ao ar na estação 2Day FM e é o mais ouvido na cidade no horário matinal, em Sydney, tinha um segmento especial no qual algumas pessoas eram entrevistadas com auxílio de um detector de mentiras.

Uma menina de 14 anos que participou do bloco respondeu a perguntas sobre a sua vida sexual feitas pela sua própria mãe, que aparentemente sabia que a jovem havia sido estuprada aos 12 anos de idade.

Mau-gosto

O apresentador Kyle Sandilands foi criticado por ainda ter perguntado: "Sim, e esta foi a única experiência sexual que você teve?"

A apresentadora Jackie O'Neil encerrou a discussão no ar, quando percebeu que o debate era de mau-gosto.

O premiê australiano, Kevin Rudd, criticou o programa.

"Ela é uma jovem menina e eu, como muitos australianos, estou realmente perturbado com a forma como esta jovem foi tratada", disse Rudd.

As acusações serão investigadas por assistentes sociais e pela polícia.

A rádio 2Day FM anunciou que Kyle Sandilands não poderá apresentar o programa "neste momento" e que vai rever suas atividades interativas.

A Ten Network, empresa que produz o Australian Idol, onde Kyle Sandilands trabalhava, se disse preocupada com o fato de um de seus contratados estar envolvido em um incidente destes no rádio.

"Está ficando cada vez mais claro que mesmo que o Idol tenha se mantido um programa focado nas famílias, a sua 'persona' de rádio tornou-se mais polêmica", afirmou a empresa em uma nota.

Notícias relacionadas