Confronto entre militantes e Exército deixa 43 mortos nas Filipinas

Soldados filipinos
Image caption Os soldados invadiram um acampamento do grupo Abu Sayyaf

Pelo menos 43 pessoas morreram nesta quinta-feira, horário local em um confronto entre o Exército e militantes islâmicos na ilha de Basilan, no sul das Filipinas, segundo informações das Forças Armadas.

O comandante Benjamin Dolorfino disse que entre os mortos estariam 23 soldados e 20 militantes.

Segundo ele, o combate teve início depois que o Exército invadiu um acampamento dos rebeldes do grupo Abu Sayyaf.

Dolorfino afirmou ainda que soldados apreenderam bombas caseiras e 13 armas de fogo potentes durante a incursão.

O confronto já foi encerrado, mas as tropas permanecem no local para tentar descobrir se um dos líderes do grupo Abu Sayyaf teria sido morto durante o combate.

O grupo é acusado de manter relações com a rede al_Qaeda e foi responsável por diversas explosões e sequestros de militares no sul das Filipinas na última década.

Recentemente, o grupo também ficou conhecido pela brutalidade e por sequestros de cristãos e estrangeiros.

Em janeiro, militantes sequestraram três membros do Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

Dois deles foram libertados em abril, enquanto o último refém, o italiano Eugenio Vani, de 62 anos, foi libertado em junho depois de ficar detido por quase seis meses.

Notícias relacionadas