Taiwan envia mais 4 mil soldados para resgate de vítimas de tufão

Image caption As tempestades fizeram submergir uma imensa estátua de Buda.

O governo de Taiwan anunciou nesta quarta-feira o envio de mais de 4 mil soldados para acelerar os trabalhos de resgate em uma área afetada pelo tufão Morakot.

Acredita-se que centenas de pessoas possam estar soterradas no sul do país, e o presidente taiwanês, Ma Ying-jeou, disse que outras centenas podem ter morrido.

Até agora, pelo menos 70 pessoas morreram na passagem do Morakot pela ilha.

O presidente se encontrou com sobreviventes e familiares de vítimas e disse que não pouparia esforços nas operações de resgate.

Correspondentes afirmam que a busca por sobreviventes tem sido um processo lento porque todo o transporte na região das quatro vilas afetadas deve ser feito por helicóptero.

Também nesta quarta-feira foram encontradas com vida quase mil habitantes destes vilarejos que haviam buscado refúgio em áreas mais altas.

Temporada de tempestades

O tufão Morakot causou as piores enchentes dos últimos 50 anos em Taiwan.

Neste final de semana, ele foi responsável por uma precipitação de quase 2 metros de chuva na ilha.

Calcula-se que os prejuízos causados pelo Morakot à agricultura local cheguem a pelo menos US$ 225 milhões. Cerca de 30 mil casas ainda estão sem eletricidade e 750 mil casas, sem água, segundo dados oficiais.

O tufão atingiu também a China continental, matando 8 pessoas e destruindo 10 mil casas. Cerca de 1,4 milhão foram retiradas de suas residências.

Outra tempestade tropical, o tufão Etau, atingiu o Japão nos últimos dias matando pelo menos 15 pessoas, vítimas de deslizamentos e enchentes desde o final de semana.

Notícias relacionadas