iraque

Ex-soldado de fotos em Abu Ghraib diz ter medo de sair em público

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Cinco anos após ter sido acusada de participar de abusos cometidos por militares na prisão de Abu Ghraib, no Iraque, a ex-soldado americana Lynndie England insiste não ter feito nada de errado.

Em uma entrevista ao programa Newsnight, da BBC, Lynndie diz que tem medo de sair em público, por conta de supostas ameaças de morte que recebe. "Serei sempre paranoica", afirma. "Sempre."

Imagens da ex-soldado sorrindo e apontando para detentos iraquianos nus chocaram os Estados Unidos e o restante do mundo.

Ela está no grupo de nove soldados que foram condenados por maus tratos a prisioneiros iraquianos em Abu Ghraib no fim de 2003.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.