Lula pede a Obama reunião sobre bases na Colômbia

Lula e Obama durante encontro na Casa Branca em março (Ricardo Stuckert/PR )
Image caption Obama teria afirmado que irá considerar a hipótese da reunião

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou, nesta sexta-feira, para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para discutir o acordo que permitirá a utilização de bases militares na Colômbia pelos americanos e pediu que o líder dos Estados Unidos se reúna com os presidentes da Unasul (União das Nações Sul-Americanas) para esclarecer a questão, informou o chanceler Celso Amorim.

“Lula reiterou nossas posições, mostrou que existem sensibilidades na região (em relação ao acordo), grandes, e que não é apenas uma questão de um ou outro país, é uma sensibilidade nossa também, devido à proximidade da Amazônia”, disse Amorim.

O acordo militar entre Colômbia e Estados Unidos gerou críticas de vários países da América do Sul, principalmente da Venezuela e da Bolívia.

Leia também na BBC Brasil: Permitir bases dos EUA na América Latina é traição, diz Morales

De acordo com o ministro Celso Amorim, Lula também pediu a Obama garantias jurídicas de que a atuação americana nas bases militares se restrinja ao território colombiano.

Encontro

“Devido à sensibilidade maior em alguns países, seria útil ter reunião do Obama com a Unasul, a exemplo do que ocorreu em Trinidad e Tobago”, disse o ministro Celso Amorim ao relatar a conversa entre Lula e Obama.

Segundo o chanceler, que não especificou onde o encontro poderia ocorrer, Obama teria afirmado que iria “considerar a hipótese da reunião” com sua equipe, para ver “se e quando” isto seria possível.

Lula já havia proposto uma reunião entre Obama e os países da região durante a cúpula da Unasul, no início do mês em Quito, no Equador.

Em relação às garantias de que as operações americanas se restrinjam ao território colombiano, Obama teria afirmado que “iria instruir a equipe dele a conversar mais” com o governo brasileiro.

Leia também: Acordo militar entre EUA e Colômbia preocupa região

Os dois presidentes discutiram ainda a crise política instalada em Honduras após a deposição do presidente eleito Manuel Zelaya, segundo Amorim.

Casa Branca

Um comunicado divulgado pela Casa Branca confirmou a conversa entre os dois presidentes, mas não citou o pedido de Lula para que Obama se reunisse com seus colegas sul-americanos nem a questão das bases na Colômbia.

“O presidente (Obama) conversou com o presidente Lula do Brasil nesta manhã para discutir questões de interesse mútuo e questões sobre as Américas”, diz o comunicado.

“O presidente (Obama) reiterou seu compromisso com as relações entre os Estados Unidos e a região e seus desejo de trabalhar em parceria com o Brasil.”

O documento ainda afirma que Obama espera se reencontrar com Lula na Cúpula do G20 em Pittsburgh, Estados Unidos, marcada para os dias 24 e 25 de setembro.

Notícias relacionadas