Gripe e outras conspirações

Ivan Lessa em ilustração de Baptistão

Falou em conspiração, estou nessa. Assassinato de Getúlio, Juscelino, Lacerda e, para deixarmos de provincianismos, assassinatos de Kennedy, Elvis e, agora, oba!, Michael Jackson. Sem teorias conspiratórias a vida não tem a menor graça. Vivam elas com seus mortos todos.

Vamos a um assunto corrente. A gripe suína. Pera aí! Era “suína”, de repente virou gripe H1N1. Hmm. Sou informado também que há variações, H2,N1 e por aí afora. Todas matam. A mudança de nome é sintomática da tentativa de acobertar alguma canalhice. Se tivemos as gripes aviaria, asiática e a terrível espanhola, por que só essa ganha nome de meia equação?

Circulam virais, como potentes vírus, algumas variações interessantes de algumas teorias a respeito da enfermidade infecciosa virótica que, de alguns meses para cá, ocupa os manchetes dos contagiantes meios de comunicação, que, aliás, já me recomendaram, só ler ou ver na TV protegido com uma máscara azul cerúleo a me cobrir boca e nariz. E lavar muito e várias vezes por dias, cuidadosamente, as mãos.

Limito-me a resumir e passar adiante, como um resfriado à toa, uma pequena porém enfezada teoria conspiratória. Além do mais ando me sentindo lerdo e quiçá (principalmente quiçá) febril. Será a suína, a H1N1 ou a corrente de ar na sala em que trabalho?

O aviso veio sem assinatura, que é como melhor age e nos contagiam as teorias conspiratórias. Nada que é anônimo deve ser ignorado. Tem título com reticência, três pontos de exclamação e muita palavra em negrito, sempre três bons sinais, ou sintomas. Assim, ó: “Pandemia… de lucro!!!”

Assoo o nariz, cato o lenço e sigo em frente. Aspas para a teoria:

“Que interesses econômicos se movem por detrás da gripe suína? No mundo, a cada ano morrem milhões (assim mesmo, em negrito) de pessoas vítimas da Malária (de novo) que se poderia prevenir com um simples mosquiteiro.

Os noticiários nada disto falam!

No mundo, por ano, morrem 2 milhões de crianças com diarreia que se poderia evitar com um simples soro que custa 25 centavos.

Sarampo, pneumonia e enfermidades evitáveis com vacinas baratas provocam a morte de 10 milhões de pessoas a cada ano.

Os noticiários disto nada falam!

Mas há cerca de 10 anos, quando apareceu a famosa gripe das aves… os noticiários mundiais inundaram-se de notícias. Uma epidemia, a mais perigosa de todas… Uma Pandemia! Só se falava da terrífica enfermidade das aves.

Não obstante, a gripe das aves apenas causou a morte de 250 pessoas em 10 anos. 25 mortos por ano.

A gripe comum, (olha essa vírgula!!!)mata meio milhão de pessoas no mundo. Meio milhão contra 25.

Um momento, um momento. Então porque se armou tanto escândalo com a gripe das aves?

Porque atrás desses frangos havia um “galo” de crista grande.

A farmacêutica transnacional Roche com o seu famoso Tamiflú (jura que tem esse acento?) vendeu milhões de doses aos países asiáticos. Ainda que o Tamiflú (jura mesmo?) seja de duvidosa eficácia, o governo britânico comprou 14 milhões de doses para prevenir a sua população.

Com a gripe das aves, a Roche e a Realenza, as duas maiores empresas farmacêuticas que vendem os antivirais obtiveram milhões de dólares de lucro.

Antes com os frangos e agora com os porcos.”

****

Encerro minha transcrição por aqui. Ignorei outro e-mail que me informa do aumento de suicídios devido à… pandemia? Acabo de receber fotos autênticas provando que os americanos nunca foram à Lua e que aquela encenação toda ocorreu num deserto no estado do Arizona. Deserto aliás da propriedade de Donald Rumsfeld, Secretário de Defesa de George Bush, artífice da guerra contra o Iraque. Rumsfeld é, para vocês verem, segundo a teoria conspiratória ora em vigor, o principal acionista da Gilead Sciences, empresa norte-americana. Rumsfeld marcou ponto, pois, em duas teorias conspiratórias quentérrimas.

Alguém já procurou saber onde estava Donald Rumsfeld no dia 22 de Novembro de 1963?

Eu daria uma conferida nisso.

Notícias relacionadas