Agência reguladora dos EUA 'perdeu chances' de descobrir esquema de Madoff

Bernard Madoff (foto de arquivo)
Image caption Bernard Madoff é responsável por fraude no valor de US$ 65 bilhões

Uma investigação interna da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (Securities Exchange Commission, ou SEC, o órgão americano que fiscaliza o mercado de capitais) identificou que a agência perdeu diversas oportunidades de descobrir o esquema de pirâmide conduzido pelo financista Bernard Madoff.

Segundo o relatório, divulgado nesta quarta-feira e assinado pelo inspetor-geral da SEC, David Kotz, o órgão recebeu, desde 1992, várias reclamações sobre o esquema fraudulento de Madoff.

O documento afirma ainda que entre junho de 1992 e dezembro 2008, o SEC recebeu seis reclamações significativas que levantaram suspeitas sobre as práticas de Madoff e deveriam ter levantado dúvidas sobre as atividades comerciais do financista.

Mas o relatório analisou as reações do órgão e determinou que o SEC não tomou as medidas necessárias para investigar de maneira apropriada as atividades de Madoff.

“Como demonstra (o relatório), apesar de várias reclamações confiáveis e detalhadas, o SEC nunca examinou ou investigou as atividades de Madoff e nunca tomou os passos necessários, mas básicos, para determinar se ele estava operando um esquema de pirâmide”, diz o texto.

'Completa e competente'

Segundo o documento, o órgão chegou a conduzir três análises e duas investigações sobre as reclamações registradas contra Madoff, “mas uma investigação completa e competente nunca foi realizada”.

Apesar das críticas, o documento ressalta que a investigação não encontrou nenhuma prova de irregularidade nas relações entre Madoff e funcionários do órgão.

O financista americano Bernard Madoff foi condenado no dia 29 de junho a 150 anos de prisão por uma fraude no valor de US$ 65 bilhões (cerca de R$ 127 bilhões), a maior na história americana. Madoff foi considerado culpado de 11 acusações, entre elas fraude e lavagem de dinheiro.

De acordo com o correspondente para negócios da América do Norte da BBC Greg Wood, o relatório parece um catálogo de oportunidades perdidas por parte do SEC para descobrir Madoff antes de ele ter acumulado a maior fraude da história dos EUA.

A presidente do SEC, Mary Schapiro, afirmou que o relatório “deixa claro que a agência perdeu diversas oportunidades de descobrir a fraude”.

“É uma falha pela qual ainda nos arrependemos e que nos levou a realizar diversas reformas no modo como regulamos os mercados e protegemos os investidores”, afirmou Schapiro.

Notícias relacionadas