Governo de Bangladesh proíbe ternos para economizar energia

Multidão nas ruas de Bangladesh
Image caption Usinas de energia do país não são capazes de suprir necessidades da população que continua crescendo

A primeira-ministra de Bangladesh ordenou a funcionários do governo do sexo masculino que deixem de usar ternos, jaquetas e gravatas para economizar eletricidade.

Sheikh Hasina disse aos funcionários que a medida iria minimizar o uso de ar condicionado.

Bangladesh enfrenta cortes diários de energia, já que as usinas do país não são capazes de atender à demanda.

Um oficial de alto escalão disse à BBC que o governo vai, em breve, encorajar empresas a seguir o exemplo.

O código oficial de vestimenta de Bangladesh foi reescrito - após Hasina ter ordenado a funcionários do governo que fizessem mais para melhorar o problema de escassez de energia no país.

Até mesmo ministros não terão de vestir terno e gravata.

Durante os meses quentes - entre março e novembro - os homens foram instruídos a vestir apenas calça e camisa, e a camisa não precisa mais ser colocada dentro da calça.

Funcionários de alto escalão e ministros receberam ordens para não ligar o ar condicionado em temperaturas inferiores a 24ºC.

Em junho, em mais uma tentativa de diminuir o consumo de energia, os relógios foram adiantados em uma hora para economizar eletricidade durante o dia.

Há relatos de que o governo pretende gastar US$ 6 bilhões na construção de novas usinas de energia operadas por empresas particulares.

As usinas atuais, de propriedade pública, não foram capazes de suprir as necessidades da grande população de Bangladesh e da economia do país, que vem crescendo em média 6% ao ano durante os últimos cinco anos.

Acusações de mal-administração e corrupção são frequentes no setor de energia do país.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet