Na Espanha, Evo Morales defende imigrantes ilegais

Image caption Esta foi a primeira visita de Evo à Espanha como presidente boliviano

O presidente Bolivia, Evo Morales, disse neste domingo que vai apoiar a causa dos bolivianos ilegais na Espanha que buscam regularizar suas situações.

Morales fez a declaração em uma arena de touros de um bairro popular da capital espanhola, Madri, onde milhares de pessoas, boa parte delas bolivianas, compareceram para ouvi-lo falar.

Ele pediu para que os europeus não considerem ilegais aqueles que vêm de outros países para “buscar uma vida melhor”.

“Todos temos o direito de habitar qualquer parte do mundo, respeitando as normas de casa país”, disse ele.

Eleições

Cerca de 100 mil bolivianos vivem legalmente na Espanha, mas acredita-se que outros 150 mil estejam ilegalmente no país.

Muitos imigrantes não têm o direito de votar nas eleições presidenciais bolivianas, situação que Morales diz pretender mudar antes do pleito nacional de 6 de dezembro.

Pesquisas de opinião sugerem que Morales é o grande favorito para se reeleger.

Este foi o terceiro dia da visita do presidente da Bolivia à Espanha, a primeira desde que assumiu o poder em 2006.