Irã promete discutir seu programa nuclear em outubro com potências

Planta nuclear iraniana
Image caption Programa nuclear iraniano é alvo de discussão internacional

Integrantes do governo do Irã anunciaram uma reunião em outubro com representantes das seis potências mundiais que negociam o futuro do programa nuclear iraniano.

As negociações vão começar no dia 1º de outubro. O local ainda não foi acordado.

Na semana passada, o governo de Teerã disse que pretende manter um diálogo "abrangente" sobre assuntos de desarmamento, mas não fez menções específicas sobre o seu programa nuclear.

Em resposta, o governo americano disse que está disposto a "testar a disposição do Irã para se engajar" em um diálogo, mas que a oferta iraniana "não tratou sobre nossas preocupações nucleares".

'Abrangente e construtivo'

Os cinco integrantes do Conselho de Segurança da ONU – Grã-Bretanha, China, França, Rússia e Estados Unidos – e a Alemanha já fizeram ofertas diplomáticas e econômicas para que o Irã suspenda seu programa de enriquecimento de urânio.

O Irã sempre insistiu que o seu programa nuclear tem fins pacíficos e civis apenas. No entanto, o país continua sob sanção da ONU por se recusar a por fim ao enriquecimento de urânio, sob suspeita de estar desenvolvendo tecnologias para fabricar armas nucleares.

O presidente iraniano Mahmoud Ajmadinejad disse no domingo que o Irã está disposto a discutir temas globais com as potências mundiais, mas que o seu programa nuclear não é negociável.

A proposta foi repetida na segunda-feira pelo porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hassan Qashqavi.

"A nação iraniana não vai debater seu direito a possuir tecnologia nuclear. Mas como foi mencionado no nosso pacote de propostas, um dos tópicos que nós vamos discutir tem a ver com aliviar as preocupações sobre a questão nuclear."

Na semana passada, uma proposta de cinco páginas foi submetida pelo Irã ao grupo das seis potências negociando a questão.

No texto, o Irã oferece negociações "abrangentes e construtivas" sobre diversos assuntos de segurança, incluindo desarmamento nuclear global. Mas o documento não menciona o programa nuclear iraniano.

O presidente americano, Barack Obama, havia dado prazo até setembro para que o governo de Teerã respondesse a uma proposta sua para negociar a questão, sob ameaça de novas sanções.

Notícias relacionadas