Obama diz que vitória do Rio na disputa por Olimpíada é 'histórica'

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante entrevista na Casa Branca nesta sexta-feira (AP)
Image caption Obama disse que escolha de Rio como sede é 'histórica'

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, classificou a vitória do Rio de Janeiro na disputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2016, nesta sexta-feira, como “histórica”, mesmo afirmando que gostaria que Chicago tivesse sido a escolhida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

“Eu acho que este é um evento verdadeiramente histórico, já que estes serão os primeiros Jogos Olímpicos sediados na América do Sul”, disse o presidente americano na Casa Branca, pouco depois de voltar de Copenhague, para onde viajou para defender a candidatura de Chicago.

Obama afirmou acreditar que a proposta de Chicago para sediar os Jogos era “forte” e que, apesar de a cidade ter sido eliminada já na primeira rodada de votos do COI, está orgulhoso de sua candidatura.

“Embora eu desejasse que nós tivéssemos voltado de Copenhague com notícias melhores, eu não poderia estar mais orgulhoso da cidade onde moro, Chicago”, disse Obama, que saudou o Brasil pela vitória.

“Como vizinhos nas Américas e como amigos do povo brasileiro, nós saudamos este extraordinário sinal de progresso”.

Obama ainda afirmou que conversou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva “para congratulá-lo de coração”.

De acordo com o repórter da BBC Adam Brookes, que está em Chicago, a eliminação da cidade americana poderá ser vista como uma derrota para o próprio presidente Obama e seu poder de persuasão.

Admiração

O primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, que estava em Copenhague para defender a candidatura de Madri, que chegou à final da disputa junto com o Rio, afirmou que se encontrou com Lula após a vitória para felicitá-lo.

“Eu disse a ele, com toda sinceridade que (a vitória do Rio) vinha em uma boa hora, principalmente por ele, porque tenho uma grande admiração pelo presidente Lula”, disse Zapatero, de acordo com o jornal El País.

Notícias relacionadas