Al-Qaeda enfrenta crise financeira, diz Tesouro dos EUA

Osama Bin Laden
Image caption A falta de recursos estaria prejudicando a influência do grupo

A rede extremista Al-Qaeda está enfrentando uma severa crise financeira, enquanto o Talebã estaria em situação mais privilegiada, de acordo com informações do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos.

Segundo David Cohen, que monitora o financiamento de grupos considerados terroristas no Tesouro, a rede teria feito diversos apelos por fundos neste ano.

“Nós avaliamos que a Al-Qaeda atravessa a pior situação financeira em muitos anos e, como resultado, sua influência está enfraquecida”, afirmou Cohen em um discurso em Washington.

O oficial afirmou ainda que a liderança da rede extremista já alertou que a falta de recursos estaria prejudicando os esforços do grupo em recrutamento e treinamento.

Apesar disso, Cohen ressaltou que a situação pode ser revertida rapidamente, já que a organização possui diversos doadores que estão “prontos, dispostos e capazes de contribuir”.

Talebã

A situação financeira precária enfrentada pela Al-Qaeda não parece atingir outras redes extremistas, segundo as informações do Tesouro americano.

De acordo com Cohen, o Talebã estaria passando por um momento financeiro bem melhor, apesar dos esforços para controlar o fornecimento de dinheiro ao grupo. Segundo ele, isso se deve à intensa atividade do tráfico de drogas no país.

O enviado especial para o Afeganistão do governo americano, Richard Holbrooke, já havia afirmado que a maior parte do financiamento para o Talebã vem de doadores privados do Golfo Pérsico.

Cohen afirmou que o grande número de fontes de financiamento do Talebã dificulta ainda mais o trabalho de interceptar e interromper o fluxo de dinheiro para o grupo.

O oficial ressaltou ainda que há uma tendência que organizações militantes estão se voltando para atividades criminosas para financiar os grupos. Segundo ele, o Hezbollah estaria envolvido em produzir e vender cópias ilegais de discos de música e softwares para computadoers, além de contrabando de cigarros.

Notícias relacionadas