Jacques Chirac será julgado por desvio de verbas na França

O ex-presidente francês Jacques Chirac (arquivo)
Image caption Após 12 anos de imunidade como chefe de Estado, Chirac foi indiciado

O ex-presidente francês Jacques Chirac será julgado por desvio de dinheiro público por um tribunal penal.

Chirac é acusado de ter criado empregos fantasmas nos anos 90, na época em que ainda era prefeito de Paris. Ele governou a capital francesa durante 18 anos, entre 1977 e 1995, ano em que assumiu a presidência da França.

Essa é a primeira vez que um ex-presidente francês será levado a julgamento.

Após se beneficiar de 12 anos de imunidade como chefe de Estado, Chirac, 76, já havia sido indiciado no final de 2007 pelas mesmas acusações. Agora, a Justiça entendeu que elas são suficientes para levar Chirac a julgamento.

<b>Acusações</b>

O julgamento determinará se Chirac teve responsabilidade na criação de 21 cargos – supostamente fantasmas – de "encarregados de missões" na prefeitura de Paris.

Entre 1983 e 1995, várias pessoas tiveram seus salários pagos pela prefeitura de Paris. Elas teriam trabalhado como consultores do prefeito, mas a Justiça suspeita que seriam, na realidade, ligadas ao partido RPR, de Chirac, que posteriormente se tornou o atual UMP, do presidente Nicolas Sarkozy.

Nesta sexta-feira, a juíza Xavière Simeoni estimou que as acusações eram suficientes para levar Chirac a julgamento. A juíza não seguiu as recomendações do Ministério Público, que havia pedido o encerramento do caso.

Pessoas ligadas ao ex-presidente declararam à imprensa francesa que ele "está sereno e determinado a provar que os empregos não eram fantasmas".

O ex-primeiro ministro Alain Juppé, ligado a Chirac, já havia sido condenado, em 2004, a 14 meses de prisão, que puderam ser cumpridos em liberdade condicional, nesse dossiê de empregos fantasmas na prefeitura de Paris.

O Ministério Público ainda pode recorrer da decisão da Justiça de julgar o ex-presidente por desvio de dinheiro público. Se o recurso for apresentado, poderá levar ainda de seis meses a um ano para que o julgamento ocorra.

O nome de Chirac já apareceu em diversos dossiês de supostas fraudes na época em que foi prefeito de Paris, como até em relação aos gastos com coquetéis da prefeitura, mas ele foi indiciado apenas no dossiê dos empregos fantasmas.