Comissão eleitoral palestina recomenda adiamento de eleições

Image caption Abbas disse que não concorrerá às eleições palestinas

A Comissão Eleitoral Palestina recomendou nesta quinta-feira que as eleições gerais marcadas para o dia 24 de janeiro sejam adiadas.

Os motivos alegados são o anúncio feito pelo Hamas, grupo que controla a Faixa de Gaza, de que vai proibir a realização do pleito no território e a falta de resposta israelense sobre se colaboraria ou não com a votação.

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, deve agora decidir se aceita a recomendação.

Abbas anunciou recentemente que não concorreria à reeleição por causa da falta de progresso nas negociações de paz com os israelenses, mas deve permanecer no cargo até a realização de eleições.

Leia mais na BBC Brasil: Presidente palestino diz que não vai tentar reeleição

Mandato

"Se tornou claro para nós que a viabilidade das eleições em Gaza se tornou remota", disse Hanna Nasser, chefe da Comissão Eleitoral.

Abbas convocou as eleições no mês passado após seu partido, o Fatah, e o Hamas não conseguirem chegar a um acordo de reconciliação.

O Hamas disse que não permitiria a realização do pleito em Gaza.

O Fatah e o Hamas romperam laços em 2007. O Egito vinha tentando, sem sucesso, mediar um acordo entre os dois grupos nos últimos meses.

O mandato de Abbas acabou no início do ano, mas ele alega que as leis palestinas permitem que fique no cargo para que as eleições parlamentares e presidenciais ocorram na mesma data.

Notícias relacionadas