Médicos levam dois meses para detectar cisto de 8 kg

Cisto
Image caption Cisto tinha o tamanho de dois bebês recém-nascidos

Uma britânica esperou cerca de dois meses até conseguir que médicos diagnosticassem um cisto de quase oito quilos em seu ovário, na grande Manchester.

A barriga de Janet Delaney estava tão grande que conhecidos perguntavam para quando era o bebê, mas quando ela consultou seu clínico geral, ele diagnosticou síndrome do intestino irritável e receitou um remédio.

Os cistos ovarianos são tumores que se formam dentro do ovário, contendo um líquido fluido ou uma substância semi-sólida. Sua ocorrência é relativamente comum entre mulheres em idade fértil - muitas vezes eles não precisam ser removidos - e na maioria das vezes são assintomáticos.

Já Janet Delaney sofria de desconforto provocado pelo tamanho do cisto e de fortes dores.

“Os médicos me perguntaram quão forte era a dor, em uma escala de zero a dez, sendo que dez era o equivalente à dor do parto. Era dez”, disse a paciente.

“Meu marido não entendia nada, eu chorava de dor o tempo todo.”

Janet Delaney tomou os remédios receitados mas a dor piorou, disse ela, que então procurou um hospital.

Lá, os médicos também não identificaram o cisto e disseram que o clínico geral provavelmente estava certo, e que a melhor opção seria voltar a consultá-lo e trocar a medicação.

A primeira consulta de Janet Delaney foi no início de dezembro passado e até o fim de janeiro ela teve pelo menos três consultas no hospital Wythenshawe, na grande Manchester, além de consultas com seu clínico. Os médicos continuaram a diagnosticar síndrome do intestino irritável.

Cisto

Desesperada com a falta de progresso, ela começou a fazer buscas na internet, pouco antes de o cisto ser identificado em um exame de ultrassom.

“A mulher que fez o ultrassom disse que eu tinha um cisto enorme no ovário. ‘É tão grande que eu não consigo medi-lo’, disse ela.”

Image caption A paciente terá que fazer exames regulares para detectar câncer

“Imediatamente respondi: Eu consigo senti-lo. E não acredito que até agora ninguém tinha conseguido identificá-lo”, disse Janet Delaney.

Os médicos disseram que a paciente teria que fazer uma histerectomia (cirurgia para retirada do útero), já que o cisto poderia ser cancerígeno.

A cirurgia foi feita seis semanas depois, em outro hospital. Quando foi retirado, o cisto pesava 7,7 kg, peso equivalente ao de dois bebês recém-nascidos. Na ocasião, foram necessários dois cirurgiões para retirá-lo.

O médico de Janet Delaney se recusou a comentar o caso, mas o serviço de saúde público de Manchester disse que ela pode apresentar uma queixa formal, para que seja iniciada uma investigação.

O hospital Wythenshawe também declarou que seus funcionários estão prontos para discutir o caso com a paciente, caso ela ache necessário.

Por agora, Janet Delaney está livre de câncer, mas terá que fazer exames a cada seis meses.

Notícias relacionadas