China tenta conter vazamento de diesel em rio

Trabalhadores tentam conter vazamento na China
Image caption Centenas de trabalhadores estão tentando conter o vazamento

Centenas de pessoas estão tentando conter um vazamento em um oleoduto em um rio que é tributário do rio Amarelo, o segundo maior da China.

Cerca de 150 mil litros de óleo diesel foram despejados no rio Wei, na província de Shaanxi, devido ao vazamento, que foi provocado por um acidente em uma obra na quarta-feira.

A poluição espalhou-se ao longo do rio por até 33 quilômetros. As pessoas que moram na região foram advertidas para não usarem a água do rio. O objetivo é impedir que a poluição do Wei chegue ao rio Amarelo.

O rio Amarelo é fonte de água para milhões de chineses. No entanto, foi um dos rios que mais sofreu com a forte industrialização da China, já que várias fábricas despejam seus dejetos no rio.

O incidente começou na quarta-feira, mas o incidente só foi revelado neste final de semana. O vazamento aconteceu em um oleoduto operado pela estatal China National Petroleum Corporation (CNPC).

O diesel contaminou primeiro o rio Chishui, que é tributário do Wei.

Cerca de 700 trabalhadores foram enviados ao local para evitar que o diesel contamine ainda mais os rios. Eles estão cavando canais ao lado do rio contaminado e usando agentes químicos e barragens flutuantes para tentar conter o combustível.

Segundo o governo, as baixas temperaturas na região estão beneficiando o trabalho. De acordo com o vice premiê chinês, Li Keqiang, a prioridade da operação é impedir que o diesel chegue ao rio Amarelo.

Há temores sobre o abastecimento de água para a população local. Em 2005, um derramamento de material químico no rio Shonghua, na província de Heilongjiang, deixou quatro milhões de pessoas sem água.

Notícias relacionadas