Casal é autuado por tatuar filhos nos EUA

Tatuagem
Image caption A tatuagem de menores é crime na Georgia

Uma mulher e um homem foram acusados de crueldade contra menores no Estado americano da Geórgia, depois de usar uma agulha supostamente improvisada para tatuar seis de seus filhos.

Patty “Jo Jo” Marsh e Jacob Edward Bartels teriam usado um pedaço de corda de violão inserido em uma caneta de plástico para marcar as crianças, com idade entre 10 e 17 anos.

No Estado, tatuadores precisam de licença e a tatuagem de menores é ilegal.

Jo Jo Marsh disse à mídia local que não fez nada de errado e que as crianças pediram as tatuagens.

“Não furei a pele. Ela vai desbotar, é como se fosse uma marcação com caneta”, disse ela aos repórteres.

As crianças foram marcadas com pequenas cruzes na pele entre o dedão e o dedo indicador. Uma delas também foi tatuada com as palavras “Mama & Dada” (Mamãe e Papai).

O xerife do condado de Chattooga John Everett afirmou que o casal foi denunciado pela mãe biológica de uma das crianças, que percebeu que as marcas não saíam quando ela lavava a mão.

“Nunca vimos nem ouvimos falar de nada parecido, nos condados vizinhos, em nenhum lugar”, disse ele ao site de notícias WHEC, acrescentando que a polícia acredita que uma agulha improvisada foi usada para tatuar as crianças.

O casal foi liberado depois de pagar fiança, mas Jo Jo Marsh disse que não entende a reação do público.

“Amo minhas crianças, nunca faríamos nada para prejudicá-las”, teria dito ela segundo o site WHEC.

Notícias relacionadas