Europa

Frio e neve causam mortes e transtornos na Europa

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

O frio e a neve levaram a mais dificuldades na Europa nesta quinta-feira, provocando mortes e paralisações de aeroportos em diversos países.

Pelo menos nove sem-teto alemães com idades entre 42 e 62 anos morreram congelados. Em várias regiões do país, as temperaturas ficaram abaixo de 10º C negativos, segundo o site de notícias Deutsche Welle.

Na Polônia, os mortos pela onda de frio já teriam chegado a 122.

Voos tiveram de ser cancelados ou atrasados em aeroportos de Paris, na França, Dublin, na Irlanda, e Amsterdã, na Holanda.

Na Grã-Bretanha, centenas de escolas continuaram fechadas nesta quinta-feira, e já foram emitidos dois alertas de níveis baixos nos estoques de gás, usado no aquecimento das casas.

O Eurostar, trem que liga a Grã-Bretanha à Europa continental, também teve de ficar parado por duas horas no túnel sob o Canal da Mancha, antes de seguir viagem.

Outras quatro composições tiveram de ser canceladas, de acordo com um porta-voz da empresa.

No mês passado, o Eurostar foi suspenso por três dias, depois de várias falhas em trens que atravessavam o túnel.

Caos

A Alemanha é um dos países mais afetados pela onda de frio. Os estoques do sal usado para derreter gelo e neve nas ruas estão chegando ao fim em diversas regiões.

Na região da Renânia do Norte-Vestfália, dois descarilamentos de trem nos últimos dois dias causaram atrasos no sistema ferroviário e cancelamentos.

Na Irlanda, estradas nos arredores da capital, Dublin, estão congeladas e centenas de escolas irlandesas permanecem fechadas, de acordo com o diário Irish Times.

As nevascas também provocaram enormes engarrafamentos nas proximidades de Amsterdã e Haarlem, na Holanda. O sistema de transportes praticamente parou, com poucos ônibus nas ruas.

O frio e o gelo também causam transtornos ao transporte de mercadorias em cidades francesas às margens do Canal da Mancha. Grande parte da França está sob a neve, que atingiu até cidades do sul, como Bordeaux.

As temperaturas mais baixas estão sendo registradas na região da Escandinávia. No extremo norte da Suécia teria sido registrado o novo recorde de - 40,8º C na cidade de Hemavan, na madrugada de quarta para quinta-feira.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.