Mais de 160 passam a noite na estrada por causa da neve na Alemanha

Policial alemão
Image caption Polícia ajudou motoristas presos pela neve

Mais de 160 pessoas passaram a noite em seus carros na Alemanha, depois que uma forte nevasca paralisou uma auto-estrada na costa do Mar Báltico.

Equipes de resgate tiveram que usar tratores para empurrar pilhas de neve de até dois metros de altura e liberar os carros. Entre os passageiros, havia 19 crianças.

Centenas de pessoas também passaram a noite em aeroportos, com dezenas de vôos cancelados. Serviços de trens e balsas também foram afetados.

No resto da Europa, cerca de 80 mil pessoas estão sem eletricidade na Polônia, depois que galhos de árvores quebraram sob o peso da neve, danificando os cabos de energia.

No domingo, vários vôos foram cancelados em aeroportos britânicos e a empresa Eurostar manteve um serviço limitado de trens entre Londres, Paris e Bruxelas.

Na França, centenas de pessoas que viajavam para estações de esqui nos Alpes tiveram que passar a noite no aeroporto de Lyon depois que mais vôos foram cancelados por causa de uma nova tempestade de neve.

Cerca de 3.000 casas permanecem sem energia pelo segundo dia consecutivo no sudeste do país, segundo informações da agência de notícias AFP.

Ilhas isoladas

O domingo foi o segundo dia de forte nevasca na Alemanha. Berlim e Leipzig estão cobertas por cerca de 30 centímetros de neve e fortes ventos afetam várias regiões do país.

Dezenas de vilarejos na região rural de Schleswig-Holstein e nas ilhas do Mar Báltico estão isolados. Foram registrados dezenas de acidentes nas estradas do país.

Partes da auto-estrada A20, onde os motoristas passaram a noite, permanecem bloqueadas por causa da neve, segundo a agência Associated Press.

Os motoristas e passageiros foram levados para barracas de emergência onde receberam abrigo e alimentos, enquanto a polícia e as equipes de resgate tentavam liberar os carros.

Até as 11h00 da manhã, hora local, 63 voos haviam sido cancelados no aeroporto de Frankfurt, segundo a agência de notícias AFP.

Mais de 400 pesoas passaram a noite no local, depois que 226 voos foram cancelados no sábado, enquanto tratores eram usados para limpar as pistas de pouso e decolagem.

Notícias relacionadas