Obama anuncia orçamento com déficit recorde de US$ 1,5 trilhão

Barack Obama
Image caption Obama fez pronunciamento para apresentar proposta de orçamento

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu nesta segunda-feira a proposta de orçamento de seu governo para o próximo ano fiscal – que prevê um déficit recorde de US$ 1,56 trilhão em 2010.

O rombo nas contas do governo previsto pela proposta representa 10,6% do PIB americano. Em 2011, o déficit cairia para US$ 1,26 trilhão, ou 8,3% do PIB.

A proposta, apresentada nesta segunda-feira ao Congresso americano, prevê gastos de US$ 3,83 trilhões (cerca de R$ 7,14 trilhões) e inclui US$ 100 bilhões em estímulo fiscal para pequenas empresas investirem na criação de empregos.

"Vamos continuar a fazer o que for preciso para criar empregos", disse Obama, em pronunciamento na Casa Branca.

No momento em que os Estados Unidos enfrentam uma taxa de desemprego em torno de 10%, o presidente tem o desafio de equilibrar a urgência de gerar postos de trabalho, uma prioridade de seu governo, com a necessidade de reduzir o déficit.

O Congresso deve aprovar a proposta antes do início do ano fiscal, que vai de 1º de outubro de 2010 a 30 de setembro de 2011.

Cortes

A queda na arrecadação resultante dos 7,2 milhões de empregos perdidos desde o início da recessão teve impacto sobre o déficit. Outro fator foi o pacote de estímulo econômico no valor de US$ 787 bilhões anunciado em fevereiro do ano passado.

O orçamento proposto por Obama prevê uma economia de US$ 250 bilhões nos próximos dez anos por meio do congelamento temporário de gastos em alguns programas domésticos.

"Não podemos continuar a gastar como se os déficits não tivessem importância", disse o presidente.

Esses US$ 250 bilhões, porém, representam menos de 3% do déficit total projetado até 2020, que é de US$ 8,53 trilhões.

A proposta prevê cortes nos gastos previstos em diversos programas, entre eles o projeto da Nasa (a agência espacial americana) de enviar astronautas de volta à Lua até 2020.

Leia mais na BBC Brasil: Obama cancela projeto que levaria americanos de volta à Lua

No total, haverá cortes em 120 programas do governo, com uma economia calculada em US$ 20 bilhões no próximo ano fiscal.

No entanto, áreas que são consideradas as mais dispendiosas no orçamento, como segurança nacional, saúde e seguridade social, não serão afetadas.

Além do foco na criação de empregos, a proposta de orçamento também prevê aumento de gastos em outras áreas consideradas essenciais, como educação e defesa.

Para as guerras no Afeganistão e no Iraque, o orçamento prevê US$ 33 bilhões adicionais para 2010 e um total de US$ 160 bilhões em 2011.

Notícias relacionadas