Em jornal americano, FHC diz que Dilma é 'autoritária' e 'dogmática'

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso durante cerimônia no Congresso Nacional em comemoração aos 15 anos do Plano Real (Foto: Antonio Cruz/ABr/ 7 de julho de 2009)
Image caption Fernando Henrique afirmou que Dilma tem postura 'dogmática'

Um artigo do colunista Andres Oppenheimer publicado nesta quinta-feira no jornal americano The Miami Herald traz uma entrevista com Fernando Henrique Cardoso, na qual o ex-presidente classifica a possível candidata do PT nas eleições presidenciais deste ano, Dilma Rousseff, como uma pessoa “autoritária”, “dogmática” e mais próxima da esquerda do que o presidente Lula.

Na entrevista, que segundo Oppenheimer foi concedida a ele nesta semana, FHC afirma que é possível que Dilma suba nas pesquisas de opinião, já que o “presidente Lula acelerou o início de sua campanha, e a oposição ainda não escolheu oficialmente seu candidato”.

O ex-presidente, no entanto, afirma que, apesar deste eventual crescimento, no entanto, “as coisas irão mudar” quando os eleitores forem às urnas, devido à falta de experiência da ministra em cargos eletivos.

Comparando as personalidades de Lula e de Dilma, FHC afirma que a ministra é uma pessoa “dura, autoritária”, enquanto Lula seria “um negociador habilidoso, com a habilidade de mudar de opinião”.

“Não acho que Dilma seria assim (como Lula), porque ela é mais – talvez isso seja um pouco duro – dogmática. Ela tem uma visão ultrapassada, a favor de uma maior interferência do Estado (na economia)”, disse FHC, segundo o jornal.

Na entrevista, o ex-presidente diz que “o coração de Dilma é mais próximo à esquerda” e afirma que ela “provavelmente” poderia se aproximar do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, mas que a existência de “instituições fortes” no Brasil serviria de “contrapeso”.

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet