Estados Unidos

EUA revelam nova embaixada 'ultra-segura' em Londres

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Os Estados Unidos revelaram o projeto do prédio que abrigará a embaixada do país em Londres a partir de 2017.

Orçado em cerca de US$ 1 bilhão, o novo edifício foi projetado para dar mais segurança aos funcionários.

Ele ficará fora do centro, na margem sul do rio Tâmisa, e em frente ao prédio do serviço secreto britânico, o MI-6.

Em vez de grades e muros altos, a nova embaixada será cercada por um jardim com fossos e canais.

"Os elementos de segurança estarão presentes em todo o perímetro, mas não serão aparentes", explicou à BBC o arquiteto autor do projeto, James Timberlake, que bateu outros 36 escritórios de arquitetura em um concurso.

Ataques

A atual embaixada americana fica em Grosvenor Square, no sofisticado bairro de Mayfair, na região central de Londres.

O local assistiu a grandes protestos, como um contra a Guerra do Vietnã, em 1968.

Segundo o embaixador Louis Susman, o prédio está muito vulnerável a ataques.

"A ideia mudança partiu da necessidade de proteger nossos funcionários em uma era de potencial extremismo", afirmou à BBC.

Em 1998, um duplo ataque coordenado deixou mais de 200 mortos nas embaixadas americanas no Quênia e na Tanzânia.

Desde então, os Estados Unidos reconstruíram ou mudaram 67 prédios de seus órgãos governamentais no exterior.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.