Tempestades matam pelo menos 50 pessoas na Europa

Tempestade na França
Image caption Maioria das mortes ocorreu na França

Pelo menos 50 pessoas morreram devido às tempestades que atingiram partes da França Espanha e Portugal, de acordo com informações das autoridades daquele país.

A maioria das vítimas, 45, é da França, onde muitas pessoas se afogaram ou foram atingidas por partes de prédios que se soltaram com as tempestades ou árvores que caíram.

As regiões mais atingidas foram Vendee e Charente-Maritime, na costa oeste da França, atingidas por ondas enormes e fortes rajadas de vendo, que causaram enchentes e destruíram prédios.

Moradores tiveram que ir para os telhados das casas em Vendee e helicópteros da polícia foram mobilizados para localizar a resgatar as pessoas. Pelo menos dez pessoas estariam desaparecidas na França e outras 59 ficaram feridas.

Mais de um milhão de casas no país ficaram sem eletricidade, desde a península da Bretanha, na costa oeste, até a região central da França.

O presidente Nicolas Sarkozy informou que vai visitar as áreas atingidas na segunda-feira.

Outros países

Ventos de até 140 quilômetros por hora atingiram Portugal causando caos no país. A tempestade está se movendo em direção ao norte e áreas da França na fronteira com a Bélgica. A Alemanha já está em alerta.

De acordo com a agência de notícias AFP, na Alemanha um homem foi morto e sua mulher ficou ferida devido à queda de uma árvore na região da Floresta Negra.

Na manhã de domingo, dois espanhóis também foram mortos quando uma árvore esmagou o carro onde eles estavam perto de Burgos. Um menino Português foi morto pela queda de uma árvore em Paredes.

O sistema ferroviário foi afetado pela tempestade no norte da Espanha e vários trens no oeste da França foram atrasados devido à enchentes nas linhas ferroviárias.

A Air France informou que cem voos foram cancelados em Paris. No topo da Torre Eiffel os ventos chegaram a 175 quilômetros por hora, de cordo com a rádio francesa.