Acusado de sequestrar avião em 68 admite crime nos EUA

Representação artística de audiência de Luis Pena Soltren
Image caption Soltren voltou aos EUA em outubro de 2009 após 41 anos

Um fugitivo acusado de ter sequestrado um avião americano e o levado a Cuba em 1968 admitiu a responsabilidade pelo crime nesta quinta-feira nos Estados Unidos.

"No dia 24 de novembro de 1968 eu participei em uma conspiração para sequestrar um avião e o levei à Havana, Cuba", disse o americano Luis Armando Pena Soltren, de 67 anos a um juiz no tribunal em Nova York.

Soltren disse que iniciou o sequestro ameaçando um atendente do voo que deveria seguir para Porto Rico com uma faca.

"Disse a ele que este era um sequestro e que precisava que ele abrisse a cabine do piloto", disse Soltren, por meio de um intérprete.

Defesa

Seu advogado, James Neuman, disse que Soltren realizou o sequestro por estar desesperado para voltar à Cuba para ver o pai, que estava hospitalizado e que seu cliente estava "profundamente arrependido".

Dois de seus cúmplices voltaram de Cuba para os EUA nos anos 70 e foram condenados a 12 e 15 anos de prisão, respectivamente.

Soltren se entregou à polícia americana quando voltou de Cuba em outubro, após 41 anos vivendo no país caribenho. A sentença dele deve ser anunciada em junho.