Advogado do médico de Michael Jackson contesta declaração de testemunha

Conrad Murray
Image caption Murray foi indiciado por homicídio culposo involuntário

O advogado de Conrad Murray, médico particular do cantor Michael Jackson, contestou a declaração de uma testemunha da morte do cantor, vazada para a imprensa nesta terça-feira.

O suposto depoimento, divulgado pela agência de notícias AP, seria do diretor de logística do cantor, Albert Alvarez, e traria detalhes sobre a noite da morte de Jackson.

Nas declarações, ele afirma que Murray teria interrompido os procedimentos para tentar ressuscitar o cantor na noite de sua morte para retirar frascos de remédios do local. Além disso, Alvarez acusa o médico de ter atrasado o chamado para os serviços de emergência.

Mas, para o advogado de Murray, Ed Chernoff, a declaração de Alvarez é "contraditória".

"Essa declaração foi dada mais de dois meses depois da morte de Michael Jackson e é contraditória em relação a uma declaração que ele deu à polícia no dia seguinte ao dia em que o sr. Jackson foi levado ao hospital", afirma Chernoff em uma nota divulgada no site de seu escritório de advocacia.

"Além disto, a declaração não bate com muitas das provas encontradas no local", acrescentou.

Chernoff continua sua declaração afirmando que espera mais vazamentos de informações como este.

"Pedimos ao público que guarde seu julgamento até depois que as testemunhas sejam colocadas sob juramento e submetidas aos rigores dos interrogatórios durante audiência. Temos confiança de que o julgamento vai esclarecer a verdade."

Conrad Murray foi indiciado no início de fevereiro por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) involuntário pela morte do astro pop em 2009.

O cardiologista, que estava ao lado de Jackson no dia da morte, em 25 de junho de 2009, pode pegar até quatro anos de prisão caso seja considerado culpado.

Murray é acusado de ter intoxicado o cantor com uma overdose de anestésico propofol e do sedativo lorazepam.

A próxima audiência do caso deve ocorrer no dia 5 de abril.