Gangues mexicanas estão se espalhando pelos EUA, diz governo americano

Soldado mexicano guarda campo de papoula antes de operação de erradicação (4 de março de 2010)
Image caption Soldado mexicano em campo de papoula em Morela antes de operação

Um relatório do Departamento de Justiça dos Estados Unidos afirma que as gangues de traficantes de drogas mexicanas expandiram suas atividades no país e já representam a maior ameaça em termos de crime organizado às autoridades americanas.

O documento, intitulado National Drug Threat Assessment ('Avaliação Nacional da Ameaça das Drogas', em tradução livre) afirma que "organizações de tráfico de drogas mexicanas continuam representando a única grande ameaça em termos de tráfico aos Estados Unidos", apesar do financiamento americano ao combate ao tráfico de drogas.

"As organizações de tráfico de drogas mexicanas já prevalecem entre os fornecedores de drogas ilícitas nos Estados Unidos e estão ganhando ainda mais força nos mercados de drogas do leste, onde as organizações de tráfico colombianas estão perdendo força", diz o documento.

De acordo com o relatório, o aumento da influência dos traficantes mexicanos nos Estados Unidos em 2009 pode ser notada de várias formas.

"Organizações de tráfico de drogas mexicanas aumentaram a cooperação com gangues de rua ou nas prisões americanas para distribuir drogas. Em muitas áreas, estas gangues estavam usando suas alianças com as organizações mexicanas para facilitar a expansão de suas operações de distribuição de drogas em áreas mais rurais e suburbanas."

"Organizações mexicanas aumentaram o fluxo de várias drogas (heroína, metanfetamina e maconha) para os Estados Unidos, primariamente devido ao aumento da produção no México", continua o relatório.

O documento afirma que, de acordo com estimativas do governo americano, a produção de heroína pura dobrou e passou das 17 toneladas em 2007 para 38 toneladas em 2008, o que levou a preços mais baixos do produto e ao aumento das mortes por overdose nos Estados Unidos.

Bilhões

De acordo com o documento do Departamento de Justiça americano, as organizações de tráfico mexicanas estão enviando cerca de US$ 40 bilhões em dinheiro de volta ao México todos os anos.

O México já é há tempos o principal corredor de tráfico de drogas para os Estados Unidos, mas este relatório sugere que os esforços mexicanos e americanos para cortar o fluxo das drogas tiveram um impacto apenas limitado, de acordo com o correspondente da BBC em Washington Richard Lister.

Falando na Cidade do México no começo da semana, a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, pediu mais esforços para lidar com as questões sociais que estimulam o tráfico de drogas, como a pobreza.

O México, que tem cerca de 50 mil soldados envolvidos na luta contra os cartéis de tráfico de drogas, sugeriu que o dinheiro americano e os equipamentos prometidos pelos Estados Unidos não chegaram ao país em um prazo rápido o bastante para enfrentar as organizações.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet