Obama anuncia novo plano de enviar homem a Marte

Barack Obama
Image caption Obama disse que prioridade é enviar astronautas a um asteroide

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta quinta-feira seu novo plano de exploração espacial e disse que espera ser possível levar o homem a Marte por volta de 2030.

“Até 2025, nós esperamos que novas espaçonaves projetadas para longas jornadas nos permitam iniciar as primeiras missões tripuladas já feitas além da Lua”, disse Obama em um discurso aos funcionários do Kennedy Space Center, no Estado da Flórida.

Segundo o presidente, o plano é, primeiramente, enviar astronautas a um asteroide pela primeira vez na História.

“Na metade da década de 2030, eu acredito que nós poderemos enviar humanos para orbitar Marte e trazê-los de volta à Terra em segurança, e uma aterrissagem em Marte seguirá”, afirmou.

Críticas

As declarações de Obama foram feitas depois de seu polêmico anúncio, em fevereiro, de encerrar o projeto Constelação, lançado por seu antecessor, George W. Bush.

O projeto Constelação previa a renovação da atual frota espacial e tinha o objetivo de enviar um astronauta americano de volta à Lua em 2020.

Obama decidiu cancelar o projeto por considerá-lo caro demais e “pouco inovador”, e desde então vem sofrendo críticas.

Nesta semana, uma carta divulgada por astronautas, entre eles Neil Armstrong (o primeiro homem a pisar na Lua), Jim Lovell (comandante da missão Apollo 13) e Eugene Cernan (comandante da Apollo 17, última missão tripulada à Lua), disse que os novos planos de Obama para a Nasa (a Agência Espacial americana) seriam “devastadores” para o programa espacial americano”.

Novo foco

Nesta quinta-feira, o presidente disse que continua totalmente comprometido com a Nasa, apesar do fim do projeto Constelação.

Obama anunciou um aumento de US$ 6 bilhões (cerca de R$ 10,5 bilhões) nos próximos cinco anos no orçamento da agência e maior cooperação com o setor privado para a exploração do sistema solar.

Segundo Obama, uma Nasa com novo foco poderia obter mais conquistas e mais rápido do que o projeto Constelação.

“O que nós estamos buscando não é somente continuar no mesmo caminho. Nós queremos saltar para o futuro”, disse Obama.

“Nós queremos grandes avanços, uma agenda transformadora para a Nasa”, afirmou.