Esporte

Livro de caricaturista argentino traz momentos marcantes das Copas

  • “Este livro é de um fanático por futebol para outros” diz o caricaturista argentino Germán Aczel, que recontou a história dos mundiais com seus desenhos. Acima, Argentina e Uruguai entram em campo na primeira final, em 1930, em Montevidéu.
  • O livro “Copa do Mundo 1930 – 2006”, publicado na Grã-Bretanha pela editora Sports Books, traz alguns momentos marcantes como o gol de Ghiggia em 1950 que levou ao segundo título mundial uruguaio, conhecido por nós como “a tragédia do Maracanã”.
  • Bobby Moore levanta a Jules Rimet, carregado por seus colegas do time inglês, ao final da copa de 1966, no estádio Wembley em Londres. “As imagens que escolhi foram as que mais me marcaram”, diz Aczel.
  • Pelé abraça Jairzinho no México em 1970. “Amigos me dizem que, vendo o livro agora, se lembram de quando eu desenhava no colégio os jogos do Boca Juniors, meu time, nas segundas-feiras após as partidas do final de semana”, afirma o autor.
  • A primeira memória de mundiais que tenho é a de cortar pepizinhos para ir ao campo receber a Argentina. Infelizmente, só cortei mesmo os pepeizinhos já que só meus irmãos foram ao estádio”, conta.
  • “Chorei ao desenhar esse. Me lembrei do quanto este gol me marcou quando era garoto. Tinha doze anos e agradeço a sorte de viver na época em que Maradona jogava”, diz ele referindo-se ao gol argentino contra a Inglaterra no México em 1986.
  • “Quem não se chocou com a cabeçada de Zidane? O momento de loucura que pode acometer a todos, quando dá um branco. Um momento negativo, sem dúvida. Gosto muito de Zidane, foi um grande jogador. A cabeçada o tornou mais humano.”

Um livro de um caricaturista argentino, Copa do Mundo 1930 – 2006, traz cenas marcantes da história das Copas do Mundo, de 1930 a 2066.

“Este livro é de um fanático por futebol para outros”, diz o caricaturista argentino Germán Aczel, que recontou a história dos mundiais com seus desenhos.

Publicado na Grã-Bretanha pela editora Sports Book, o livro traz ilustrações de momentos marcantes como o gol do uruguaio Ghiggia na final de 1950, no jogo conhecido no Brasil como “a tragédia do Maracanã”.

“As imagens que escolhi foram as que mais me marcaram”, diz Aczel. “Amigos me dizem que, vendo o livro agora, se lembram de quando eu desenhava no colégio os jogos do Boca Juniors, meu time, nas segundas-feiras após as partidas do final de semana”, afirma o autor.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.